Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rostos Santacombadenses

... dar voz aos filhos de Santa Comba Dão!

Rostos Santacombadenses

... dar voz aos filhos de Santa Comba Dão!

José Rodrigues da Costa

zé do canto.jpg

José Rodrigues da Costa, o conhecidíssimo "Zé do Canto", nasceu em Santa Comba Dão, a 26 de Setembro de 1919 e era filho de Henrique Marques e Rosa Vieira.
Casou com Maria Amália Ferreira Lima e deste casamento nasceram, seis filhos, Manuel e Henrique, já falecidos, Isabel e Liliana , Rosa e Deolinda.
Oriundo de família de sapateiros, Zé do canto nãofugiu à regra, mas a oportunidade de uma vida melhor, leva-o a emigrar para o ex-Congo Belga, acompanhado de sua esposa e um dos filhos, o Henrique.
Ai se mantém durante uma década, mas as saudades dos restantes filhos e demais família família, fazem-no regressar a Santa Comba Dão, aonde retoma a actividade de sapateiro, mais propriamente na Rua Alexandre Herculano, junto ao talho do Jacinto.
Zé do Canto, desde sempre foi um bairrista ferrenho, os bombeiros, a filarmónica, grupos corais ou de baile, tudo o que tivesse musica e não só, lá estava ele. Era para bem da terra e a música tratava-a por tu.
Em 1939, Zé do Canto, é aprovado como bombeiro da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Santa Comba Dão, como 1º clarim, e em 1944, chega a ser nomeado chefe, lugar que ocupa,embora por pouco tempo.
Foi executante ainda, da Banda 1º de Maio e um dos primeiros músicos da Filarmónica. Santacombadense, aonde se manteve até a saúde e a idade o permitir.
Era o contra-mestre por natureza , chegando mesmo a ensaiar e a dirigir a mesma, em tempos de "crise" ou na falta do mestre.
Também nos finais da década de sessenta, integra um conjunto musical local, o Quinteto Avenida, mas de pouca dura, derivado à guerra colonial e à emigração, mas sempre que necessário para qualquer evento, era vê-lo sempre com o seu trombone de pistons ou varas, do qual era exímio tocador.
Em 1972, regressa aos bombeiros, a convite do então comandante Mário Azevedo, para integrar como mestre-clarim, a recente fanfarra,aonde se mantém durante alguns anos.
No ano de 1984/85, juntamente com o pároco local, padre Alberto Tavares Dias, funda o Coro Polifónico do Centro Paroquial de Santa Comba Dão, do qual é maestro durante algum tempo, grupo ainda hoje existente, com outro nome e outras gentes.
Consta ou constava, do seu reportório, o hino a Santa Comba, letra e música de José Rodrigues da Costa.
José do Canto, foi um ícone, desta terra Beirã,amou a sua terra, as suas gentes, mas principalmente a sua família.
Faleceu a 16 de Outubro de 1988, com 69 anos de idade.
Deixou saudades e um lugar insubstituível, no campo pessoal e musical, este "Rosto Santacombadense".

Foto e dados biográficos:Isabel Costa/Texto E. Branquinho

José Rodrigues da Costa no facebook