Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rostos Santacombadenses

... dar voz aos filhos de Santa Comba Dão!

Rostos Santacombadenses

... dar voz aos filhos de Santa Comba Dão!

Daniel Rodrigues Coelho

daniel coelho.jpg

Daniel Rodrigues Coelho nasceu em 8 de junho de 1924 no Vimieiro - Santa Comba Dão/ Portugal. Filho de Antonio Rodrigues Coelho e Maria dos Prazeres Rodrigues. Até os 12 anos de idade viveu com sua tia Carlota em Santa Comba Dão. Assim que completou o 4° ano primário, seus tios Carlota e Augusto Coelho o encaminharam para trabalhar como ajudante de alfaiate. A partir daí começou a ter gosto pelo trabalho sendo logo reconhecido e deslocado a trabalhar em Moscavide, cidade próximo a Lisboa, como ajudante em uma mercearia.
Aos 23 anos, foi convidado por seu primo José Ferreira Rodrigues Rato, português emigrante no Brasil, para trabalhar naquele país. Durante 6 anos, Daniel permaneceu trabalhando no Brasil como pracista. Quando completou 28 anos decidiu visitar a família em Portugal onde foi morar na casa de sua tia Carlota, local onde encontrou uma prima de segundo grau de nome Maria Elizabeth Ferreira Rodrigues que morava na mesma casa na qual ele estava hospedado. No período em que esteve morando em Portugal de férias, Daniel ficou encantado com a graciosidade e simpatia de sua prima que culminou em pedido de casamento na data de seu aniversário de 29 anos, casando posteriormente no dia 26 de setembro de 1953 na Capela de Nossa Senhora da Piedade [Capela da Feira] em  Santa Comba Dão.
Logo após o casamento, o casal embarcou com destino ao Brasil para firmar moradia a partir de novembro de 1953. Dessa união nasceram 3 filhos: Maria de Fátima; Antonio Augusto e José Luiz. Daniel permaneceu no Brasil trabalhando por 47 anos. Aos 72 anos em visita de férias a Portugal com sua esposa, após desfrutar momentos de repleta felicidade por estar em sua terra natal junto a familiares e amigos, foi acometido por um derrame cerebral seguido de infarto cardíaco levando-o lamentavelmente à morte em 23 de setembro de 1996 no hospital em Tondela/Portugal. Seus familiares e amigos ainda relembram com muita saudade aquele que em vida não media esforços para ajudar a todos em sua volta, especialmente a sua família tão querida. Saudades eternas!

... texto enviado por sua viúva D. Elizabeth Rodrigues, residente em Belém do Pará, Brasil

Daniel Coelho no facebook